Relato da consulta e exames médicos

Estou postando apenas agora o relato da nossa consulta e exames médicos, pois sei que deu tudo certo. Deixamos para realizar a consulta e os exames quase no final do prazo. Motivo? O pedido de exames médicos chegou justamente quando o marido estava fazendo um tratamento nos olhos e após esse tratamento teria que fazer uma nova lente.

Vou contar um pouco sobre o problema de visão do meu marido porque pode ser útil para alguém que tenha o mesmo caso. O marido há dez anos fez a cirurgia Lasik, pois tinha miopa e não queria mais usar óculos.

Após 2 anos sem precisar usar óculos, os problemas de visão começaram a retornar e não pararam mais de piorar. Fomos ao especialista que nos indicou fazer o Cross Linking (técnica recente no Brasil) que seria para estagnar o problema. Mas o problema de visão já estava avançado, sendo diagnosticado com Ceratocone avançado em ambos os olhos.

Após ter feito o procedimento do Cross Linking, ele fez uma nova lente. De perto ele está enxergando super bem, mas de longe há uma aberração na visão que é consequência da cicatriz da Cirurgia Lasik. Infelizmente, até o momento, não existe nada para corrigir essa aberração.

Estávamos apreensivos, pois havíamos lido que o médico solicita que a pessoa faça o exame de visão sem e com as lentes, e sem as lentes o marido não enxerga quase nada.

Então fizemos nossa consulta e exames no dia 7/3. O prazo terminava no dia 14/3. A consulta com o Dr. Antônio em Porto Alegre foi super rápida. Pagamos R$ 250,00 por pessoa. O marido entrou primeiro e em menos de 10 minutos saiu do consultório. Tudo certo, inclusive com o exame de visão que estávamos super preocupados.

Daí eu entro para a minha consulta. O médico faz perguntas sobre histórico de doenças na família, uso de medicação contínua, entre outras. Faz o exame de visão, mede a pressão, escuta coração e pulmões e teste de reflexo.

Após sair do consultório, fomos direto ao Laboratório Senhor dos Passos, bem próximo ao consultório do médico fazer a coleta do sangue e do exame de urina assistido. Mais R$ 117,00 por pessoa. Super rápido. Após isso, fomos no CROL fazer o raio-x do tórax. Também próximo. Fizemos desde o consultório até o CROLL a pé. Super rápido também. Mais R$ 115,00 por pessoa. Em menos de duas horas estávamos com tudo pronto. Fazia muito tempo que não sentia um alívio tão grande.

Na quarta-feira, dia 12/3, o marido ligou para o médico para verificar se estava tudo ok, se ele já havia feito o envio dos exames. Ele disse que sim, mas que ao colocar no sistema que o marido tem Ceratocone, automaticamente caiu na categoria B, sendo assim, pode ser requisitado mais algum exame complementar após ser avaliado pela junta de médicos do consulado. Ele disse que ele colocou que a visão está apta porque ele conseguiu passar no teste de visão, mas ele precisa informar sobre o Ceratocone e isso faz com que caia automaticamente para a categoria B.

Após isso, diariamente acessei o e-cas para verificar se haveria logo alguma mudança. E no dia, 28/03, houve a alteração no e-cas informando que os exames haviam sido recebidos. No dia 02/04, recebemos o pedido de passaportes. Outra sensação de alívio enorme.

Sabrine

Anúncios

Pedido de exames médicos

Finalmente em 14 de janeiro de 2014, chegaram os nossos pedidos de exames médicos.

Nosso ecas é de 04/12/2012 e foi uma alegria ao vermos o e-mail com os nossos pedidos.

Quando menos esperamos as coisas acontecem.

Consultaremos com o médico e faremos os exames em 7 de março, quase expirando o

prazo. Motivo? Estamos com uma viagem programada para os EUA em abril, dessa forma, só

poderemos enviar os passaportes em maio quando retornarmos.

Se fizermos logo os exames temos medo de que os passaportes sejam logo requisitados e

estouraremos o prazo de envio devido a viagem.

Manteremos o plano de ir em 2015 por mais que tenhamos vontade de ir esse ano.

Muitas coisas aconteceram em 2013 e precisamos de algum tempo para poder organizar tudo

antes de partir.

Mas apesar de tudo isso… o sentimento de ver aquele e-mail… é uma mistura de alegria com

um frio na barriga… você para e pensa, é isso mesmo, o processo está acabando, hora de

arrumar tudo e partir pra Montreal, e é lá, em março de 2015, que o começa o verdadeiro

desafio.

4 meses de federal

Completamos 4 meses de federal esse mês. Sem nenhuma novidade no processo e provavelmente não teremos alguma tão cedo. Aproveitando o tempo para aperfeiçoar o francês e o inglês.

A vontade para que o visto chegue logo só aumenta assim como a vontade de jogar tudo pro alto e ir embora de uma vez!

Mas a jornada ainda é longa! Agiliza consulado.

Sabrine

 

Chegou o e-mail!

Recebemos ontem o e-mail do consulado informando a abertura do nosso processo. Tentei consultar o e-cas mas acho que é muito cedo pra isso. Não consegui acessar, não sei se estou fazendo algo errado ou se é assim mesmo. Mas o mais importante era receber o e-mail com o número do processo! Estamos oficialmente na demorada fila do federal!

Pra quem aguardou 13 meses pra fazer a entrevista do Quebec, finalmente poder dizer que está na fase federal é uma alegria (vamos ver por quanto tempo!) rsrs

Sabrine (antes esposa)

 

Débito taxa federal

Enviamos nossos documentos para a etapa federal no dia 27/11/2012

Chegaram no dia 03/12/2012 e no dia 11/01/2013 foi debitada a taxa no cartão.

Ainda não recebemos nenhum e-mail com número de processo nem nada mas só de saber que foi debitado já é um alívio!

A Esposa

Relato da entrevista – fortes emoções

Nossa entrevista foi no dia 22/11, quinta-feira às 13h30.

Chegamos às 12h30 no hotel e esperamos. Foi nessa hora que o nervoso realmente começou.

Quando era 13h25 eu vejo uma pessoa se aproximando mas o marido não vê. No susto o francês do marido simplesmente tranca e ele mal consegue se apresentar.

Nos dirigimos para o elevador e quando a gente menos espera Monsieur Leblanc começa a entrevista ali mesmo no elevador.

Perguntou nossas profissões, pra qual cidade iríamos e qual será o nosso projeto profissional no Québec.

Saímos do elevador, entramos na sala e ele nos pede passaporte, certidão de casamento e de nascimento.

Enquanto pegamos os documentos ele perguntou as origens dos nossos sobrenomes e a nossa data de nascimento.

Após ele pede os diplomas do secundário e universitário.

Depois os de trabalho. Ele olhou muito bem as nossas carteiras de trabalho. Dia, mês e ano. Além das cartas das empresas.

Dica importante: Levamos cópias de todos os documentos importantes e ele gostou, ficou com todas as cópias que fizemos.

Bom agora o momento tenso da entrevista… fortes emoções… rsrs

Quando ele estava terminando de verificar a experiência do marido o notebook dele simplesmente para de funcionar.

Eu já havia lido relatos de que a impressora não funcionava e tal e que ele pedia ajuda pro pessoal.

Bom, não deu outra, ele simplesmente disse pro marido: dá uma olhada aqui!

Lá fomos nós tentarmos arrumar o notebook, após alguns minutos descobrimos que o adaptador estava com problema e dependendo desconectava e acabava a bateria do note.

Só me passou pela cabeça… que M…. vamos ter que mostrar tudo denovo porque ele perdeu os dados.

Dito e feito… tivemos que mostrar os documentos novamente.

Nisso já havia se passado meia hora.

Depois do susto, ele termina de olhar os documentos, pergunta porque Québec em inglês.

Depois pergunta em francês quem é a primeira ministra do québec, quais os principais setores da economia do Québec, a população da província e de Montréal (cidade que escolhemos).

Ele olhou também as vagas de emprego do marido (requerente principal) e as minhas (acompanhante).

Os nossos currículos ele pegou e ficou pra ele, não corrigiu e nos devolveu como faz para todos. Acredito que a pane no notebook reduziu o tempo e ele não teve como corrigir nossos CVs.

Acho que foi isso. No final o marido ganhou um F no CSQ.

Brincamos um pouco no final, mostramos um livro que temos sobre Montreál, e falamos que olhamos tete-a-claques e ele gostou muito.

Nossa entrevista durou uma hora. As 14h30 estávamos saindo do hotel e um próximo casal aguardava ansioso o momento da entrevista.

A sensação de ver o CSQ sendo impresso é indiscritível, só quem já passou por isso para saber!

A entrevista é realmente aquilo que o pessoal sempre fala, é tranquilo se você estiver preparado.

Acho que era isso. Obrigada pelo apoio de todos.

A esposa